Banese

sábado, 20 de dezembro de 2014

Nova fábrica de cimento será instalada em Santo Amaro das Brotas

Sergipe ganhará uma nova unidade industrial de fabricação de cimento em Santo Amaro das Brotas. O investimento do grupo M.Dias Branco, na ordem de R$ 1 bilhão, tem financiamento do Banco do Nordeste, cujo contrato foi assinado na manhã desta sexta-feira, 19. O governador Jackson Barreto determinou que o secretário de Estado de Desenvolvimento, Saumíneo Nascimento o representasse e acompanhasse a assinatura de contrato de financiamento entre o Banco do Nordeste e o grupo Dias Branco no valor R$ 642,5 milhões. O ato ocorreu em Fortaleza.

Os recursos serão utilizados na implantação da nova fábrica, contemplando gastos com construção civil, instalações, aquisição de máquinas e equipamentos nacionais e importados, móveis, utensílios etc. Ao todo, devem ser gerados 383 empregos diretos.

“Este projeto contribui para a missão desenvolvimentista do Banco do Nordeste. É um investimento que vai mudar para melhor a vida de inúmeras pessoas, motivo de muito orgulho para todos nós”, afirmou o presidente do Banco do Nordeste, Nelson Antônio de Souza.

Em outubro, Jackson Barreto esteve em Fortaleza para assinatura do protocolo de intenções de instalação da fábrica com o presidente do grupo M.Dias Branco, Francisco Ivens, e o diretor presidente da companhia industrial de cimento Apodi, Adauto Araújo Farias Júnior. No protocolo de intenções firmado, ficou acertado que o grupo priorizará a mão-de-obra local, bem como a contratação de fornecedores de bens e serviços estabelecidos no estado.

“Vejo com muita alegria a presença do grupo M. Dias Branco, através de sua subsidiária a Cimento Apodi, em Sergipe. Este é um projeto promissor que poderá elevar Sergipe ao patamar de maior produtor de cimento do país”, afirmou o governador. Atualmente, Sergipe possui três fábricas atuando no mercado – Grupo Votorantim (Laranjeiras), Itaguassu (Nossa Senhora do Socorro) e Mizu (Pacatuba).

Na ocasião, o presidente da Apodi Cimentos, Adauto Farias, declarou que o grande potencial de desenvolvimento do estado foi determinante para o grupo em investir em Sergipe.

“Sergipe é um estado muito bem administrado e há muito tempo vislumbrávamos essa oportunidade. Aqui estamos numa posição estratégica muito importante, já que estamos próximos a Salvador e próximos a Recife, e isso configura num local muito bom para se colocar uma indústria. Além disso, a farta presença de calcário no subsolo oferece muita matéria prima para a indústria de cimento”, afirmou.

Ainda de acordo com o empresário, o faturamento previsto da nova unidade será de R$ 500 milhões, o que representa 5,9 vezes o Produto Interno Bruto (PIB) do município Santo Amaro de Brotas.O projeto industrial a ser instalado é constituído de uma unidade de produção de cimento operando desde a mineração até o ensacamento do produto e com capacidade de produzir 4.000 toneladas/dia. A unidade atenderá os mercados sergipanos e de outros estados do Nordeste.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Rede Saque e Pague Banese já realizou mais de 12 mil transações

A Rede Saque e Pague Banese realizou na primeira quinzena de dezembro 12.409 transações, sendo 5.387 de depósitos e 3.919 de saques, além de saldos e extrato. Lançada no início do mês, pelo Banese, a Rede Saque e Pague dispõe de terminais de autoatendimento (ATMs) que proporcionam a realização de depósitos em dinheiro sem envelope e onde o valor depositado é disponibilizado na conta do cliente em tempo real.

Outro diferencial importante do equipamento é o serviço de reciclagem de notas, através do qual o mesmo recurso que é depositado pode ser reutilizado, de modo que o terminal pode ficar um período mais longo sem receber dinheiro.

A Rede Saque e Pague já funciona nos Estados do Rio Grande do Sul e no Pará, através do Banrisul e do Banpará, e veio para Sergipe através do Banese. Na primeira fase de implantação desses terminais de autoatendimento no estado, os clientes poderão tirar extratos, saldos, e efetuar saques e recargas de celular, além de depósito em dinheiro sem envelope.

Em Sergipe foram instalados, inicialmente, 11 terminais de autoatendimento da Rede, em Aracaju e na cidade de Itabaiana. Na capital, os ATMs podem ser utilizados no Shopping Jardins, agências do Banese São José, José Figueiredo e Siqueira Campos, Centro Administrativo do Banese (CAB), no Distrito Industrial, Posto Petrox 13 de Julho, Posto Petrox Aruanda, Posto Petrox Beira-Mar, Posto Presidente da Francisco Porto e no Supermercado Supercenter (Sol Nascente). Em Itabaiana, o equipamento foi instalado no Supermercado Nunes Peixoto, na Praça João Pessoa, 99, no centro da cidade.

*Fonte: Ascom/Banese

Sementeira recebe a 3ª edição do Natal Iluminado

Aracaju recebeu mais um deste ano: Natal Iluminado, no Parque da Sementeira, que completa três anos de existência. A decoração já virou ponto de destaque natalino da capital e é fruto de uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) e a Energisa.
Foto: André Moreira

Para o diretor de Marketing da Energisa, Marcelo Medina, a decoração natalina é muito mais que uma simples iluminação. "O Natal Iluminado é uma semente que a empresa tentou plantar junto com a Prefeitura para ter uma decoração natalina diferenciada para que as famílias pudessem participar, tirar fotos, visitar. É um evento que é realmente voltado para as famílias. Essa semente foi plantada e a Prefeitura de Aracaju está cultivando", declara Marcelo.

Este ano, a iluminação conta com 100% das lâmpadas em led, que consome menos energia do que as lâmpadas convencionais. "Cada ano a gente busca trazer uma novidade. As pessoas já ficam esperando o que vai ter de novo esse ano. Toda iluminação foi pensada com muito cuidado. As árvores do lago mudaram o formato. A iluminação está mais diferente e a entrada do Parque tem portais decorados onde as pessoas podem tirar fotos", completa o diretor.

Por falar em fotos, a Energisa já observou que os esforços têm muito resultado. "A gente busca no Natal presentear o estado de Sergipe e para isso usa a capital para fazer alguma coisa pela comunidade e nossos clientes.Temos uma recepção muito boa. As pessoas postam fotos nas redes sociais e a imprensa elogia muito esse trabalho", orgulha-se Medina.

"A PMA é a gestora do evento, define a programação com corais, apresentações; e nós entramos com a decoração. Esse projeto tem muito a crescer, formando inclusive mais parceiros para acrescentar outras atividades", explica o diretor sobre o evento, que foi inaugurado na segunda-feira, 10, e já recebeu muitos elogios. "Acredito que nós acertamos no presente. Quem ganhou o presente, gostou", conta satisfeito.

*Fonte: PMA

O escândalo das Subvenções na Assembleia. MPF pede cassação de 17 deputados.

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE), do Ministério Público Federal (MPF) em Sergipe, pediu a cassação de 13 deputados estaduais reeleitos, por terem utilizado irregularmente a verba de subvenção. Eles, outros quatro deputados estaduais que não foram reeleitos e a ex-deputada estadual Susana Azevedo (atualmente conselheira do Tribunal de Contas do Estado) são acusados de desviar R$ 12,4 milhões durante o ano de 2014. Contra os deputados que não foram reeleitos, o MPF entrou com pedido de inelegibilidade. Já contra outros seis deputados foi pedido a aplicação de multa. Ao todo, a Procuradoria deu entrada em 25 ações contra 23 deputados.

Em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (19), quatro procuradores do MPF detalharam as investigações, que confirmaram a existência de várias irregularidades no repasse das verbas de subvenção. Cada deputado estadual tem direito a R$ 1,5 milhão por ano para destinar a instituições de caráter social, mas nenhum controle é feito sobre a correta aplicabilidade dos recursos. Como 2014 é um ano eleitoral, as verbas não poderiam ter sido distribuídas. Em decorrência da quebra desta regra, o MPF realizou a investigação. Apenas instituições que receberam mais de R$ 100 mil foram investigadas.

"Choca ver como foram feitos os repasses para essas entidades. Não tem qualquer controle. Fica nas mãos do deputado. Nunca vi um total descontrole com o dinheiro público como esse que investigamos. E isso vem ocorrendo há muito anos. Pelo menos, R$ 12,4 milhões foram destinados para entidades que não poderiam ou não tinham condições de receber e gerir esse dinheiro", disse a procuradora Eunice Dantas.

Os 25 processos atuais são todos relacionados às questões eleitorais, uma vez que foi a partir do desrespeito à legislação eleitoral que a investigação foi iniciada. "Havia uma patente ilegalidade na distribuição dessas verbas em ano eleitoral", frisou o procurador Rômulo Almeida. Através de 50 diligências, 80 oitivas e análise de documentos e dados bancárias, os procuradores verificaram a existência de entidades fantasmas ou em condições muito precárias, além de instituições de familiares dos parlamentares, que receberam irregularmente a verba. Houve também casos de aplicação dos recursos para a realização de festas.

De acordo com o MPF, os indícios de improbidade, sonegação fiscal, peculato e lavagem de dinheiro estão latentes. "A investigação não vai parar por aqui", ressaltou a procuradora Lívia Tinoco. Segundo ela, os casos poderão ser levados também para a área criminal. O procurador Heitor Soares disse que falta transparência nas ações da Assembleia Legislativa. Ele frisa que foram apresentados quatro requerimentos com pedidos de informação aos deputados, mas eles responderam de forma evasiva ou ignoraram as petições. Por isso, o MPF realizou busca e apreensão na Assembleia, no mês passado. "Houve uma relutância muito grande dos deputados em entregar essas informações", destacou.

Alguns casos

No episódio mais grave, o deputado Augusto Bezerra (DEM) destinou R$ 940 mil para a Associação dos Moradores e Amigos do Bairro Nova Veneza (Amanova) e, em seguida, recebeu diversos cheques da entidade em seu próprio nome, no valor total de R$ 478 mil.

Essa instituição da Nova Veneza recebeu outros R$ 300 mil da ex-deputada Susana Azevedo (ex-PSC) e mais de R$ 1 milhão do deputado estadual reeleito Paulinho da Varzinhas (PT do B), mas membros da entidade negaram ter chegado a eles o recurso e disseram que a instituição não possui nem mesmo conta bancária.

O deputado estadual reeleito Samuel Alves (PSL) destinou R$ 844 mil para uma entidade de classe, de policiais militares, instituição que ele, inclusive, já presidiu. "Essa entidade não desenvolve trabalho social. Com certeza ele teve um benefício muito grande", disseram os procuradores.

Uma organização que realiza eventos recebeu R$ 942 mil dos deputados estaduais Paulinho e Susana e o recurso foi utilizado com eventos, o que também é vedado pela legislação.

Para outra entidade foi destinado R$ 400 mil pelo deputado estadual Jefferson Andrade (PSD), mas a organização não possui nem mesmo sede.

A presidente da Assembleia, deputada estadual Angélica Guimarães (PSC) destinou R$ 500 mil para uma instituição em Japoatã, que é gerida pela mãe dela e que leva o nome da parlamentar. A entidade não poderia ter recebido o recurso neste ano, porque em 2013 não prestou contas. Mas a deputada ignorou essa regra.

DEPUTADOS REELEITOS COM PEDIDO DE CASSAÇÃO DO NOVO MANDATO (distribuíram verbas em ano eleitoral a ONGs fantasmas, precárias, assistencialistas ou instituições da própria família)

Capitão Samuel
Adelson Barreto
Augusto Bezerra
Jefferson Andrade
João Daniel
Gilson Andrade
Gustinho Ribeiro
Maria Mendonça
Luiz Mitidieri
Paulinho das Varzinhas
Venâncio Fonseca
Zezinho Guimarães
Mundinho da Comase (Suplente)

DEPUTADOS QUE NÃO SE CANDIDATARAM, COM PEDIDO DE INELEGIBILIDADE (distribuíram verbas em ano eleitoral a ONGs precárias ou de mau funcionamento)

Suzana Azevedo
Angélica Guimarães
Zé Franco
Zeca da Silva
Arnaldo Bispo

DEPUTADOS COM PEDIDO DE MULTA (distribuíram verbas de subvenção a ONGs em ano eleitoral)

Ana Lucia Vieira de Menezes
Antonio dos Santos
Antonio Passos Sobrinho
Conceição Vieira
Francisco Gualberto
Garibalde Mendonça

*Fonte: Valter Lima/Sergipe 247

Receita acelera isenção de IPI de carros para taxistas e pessoas com deficiência

Taxistas e pessoas com deficiência poderão comprar, com mais rapidez e menos burocracia, veículos sem pagar Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A Receita Federal permitiu que as delegacias regionais do órgão autorizem a isenção do imposto por meio de assinatura digital.

A mudança consta de instrução normativa publicada na última quinta-feira (18) no Diário Oficial da União. Agora, os titulares das delegacias da Receita Federal ou das delegacias especiais de Administração Tributária emitirão a autorização por assinatura eletrônica em nome do beneficiário com validade de 180 dias.

De acordo com a instrução normativa, caberá ao comprador entregar a autorização à concessionária ou distribuidor autorizado, que encaminhará o documento ao fabricante do veículo. Caberá à indústria verificar a autenticidade do documento, em uma página anexa à autorização, antes de dar saída ao veículo.

Segundo a Receita Federal, a assinatura digital permitirá que os pedidos de isenção sejam aprovados com mais rapidez. Sem a exigência de assinatura física, os processos deixarão de se acumular nas mesas dos delegados, tornando a liberação praticamente instantânea assim que comprovadas as condições para o benefício fiscal. Desde 2001, taxistas e pessoas com deficiência podem adquirir veículos sem pagarem IPI.

*Fonte: Agência Brasil

Aluno do EAD da Unit é aprovado em mestrado de Filosofia

Foto: Marcelo Freitas
O peruano naturalizado brasileiro Percy Daniel Ars Santos, aluno concludente do curso de Serviço Social na modalidade a Distância da Unit acaba de ser aprovado no mestrado de Filosofia da UFS.

Desde que optou pela graduação da Unit, o acadêmico direcionou o seu olhar para a Filosofia por considerar que o Serviço Social representa um consistente alicerce para sua trajetória de pesquisa. “A ciência sempre despertou em mim uma inquietude e com o embasamento adquirido na graduação, tenho certeza de que estou no caminho certo para a concretização dos meus objetivos”, salienta o aluno.

Percy opina que o Serviço Social no Brasil segue uma tendência marxista muito forte. Diante da constatação ele passou a aprofundar seus estudos apurando o olhar dicotômico presente na linha de atuação da profissão começando a se questionar sobre o próprio liberalismo que o marxismo contrapõe. “Quero reconhecer o que é, realmente, o liberalismo”, acrescenta o acadêmico revelando que o seu projeto se intitula “Das bases do liberalismo em John Locke”, Trata-se de um filósofo inglês e ideólogo do liberalismo, sendo considerado o principal representante do empirismo britânico e um dos principais teóricos do contrato social.

O aluno reconhece que embasamento adquirido através do curso contribuiu para o desenvolvimento das pesquisas e que a formação de Serviço Social solidificou o seu sonho de estudar o liberalismo.

*Fonte: Ascom/Unit

Sergipanos devolvem 842 armas

Foto: Jenilson Gomes
Na manhã da última quinta-feira (18), o coordenador do Comitê Sergipe da Campanha Nacional do Desarmamento, Fábio Costa, juntamente com a representante da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) junto ao comitê, delegada Meire Mansue, e demais representantes repassaram ao secretário de segurança pública, João Eloy de Menezes, o relatório 2014 das ações de desarmamamento realizadas no estado.

De acordo com Fábio Costa, foram entregues de forma espontânea pela população o quantitativo de 58 armas de fogo e uma vasta quantidade de munições. “Este ano nós tivemos um número diminuto no recolhimento das armas em relação aos anos anteriores. Somando o trabalho dos últimos três anos, chegamos a marca de 842 armas recolhidas. Focamos em 2014 na questão da prevenção com trabalhos desenvolvidos em escolas públicas estaduais, conscientizando o público infanto-junvenil sobre a importâncias de se desarmar”, destaca.

O secretário João Eloy comemorou os bons resultados e chamou a atenção para a questão da continuidade desta campanha que incide na diminuição de ocorrências de violência. “Sergipe proporcionalmente superou muitos estados da Federação no recolhimento de armas de fogo nesses últimos três anos. Essas armas, mesmo velhas, podem ser utilizadas no cometimento de crimes como o homicídio e lesão corporal. Retirando-as do seio da sociedade com certeza estamos salvando vidas, pois podem parar nas mãos de criminosos”, salienta.

Para a delegada Meire, é importante trabalhar na prevenção além da repressão. “O Comitê atua em vários municípios do estado para que essas armas sejam entregues de forma volutária. O cidadão de bem, que entende que essa arma pode gerar um problema maior como uma briga de trânsito ou uma discussão entre marido e mulher, vem aderindo a campanha e comparecendo para fazer a entrega tanto das armas como das munições'”, destaca.

O cidadão que deseja aderir a Campanha deve emitir um documento no site www.entreguesuaarma.com.br. Após isso, retira as munições da arma de fogo e as acondiciona de forma separada da arma. Depois procura um dos 95 postos existentes em Sergipe a exemplo das delegacias de polícia, além das unidades das polícias Federal e Rodoviária Federal. A entrega acontece de forma anônima. No local é repassada uma senha de quatro dígios ao cidadão que deve se dirigir a um cash do Banco do Brasil para receber um valor de R$ 150,00 a R$ 450,00, dependendo do tipo do armamento.

“É bom salientar que não compramos as armas. O valor é uma forma de incentivo para que o cidadão de bem faça o repasse. Todas as armas de fogo e munições recolhidas em Sergipe serão encaminados para a 6ª Região do Exército Brasileiro, em Salvador, onde serão destruídas”, explicou Fábio.

Veículo

Durante o repasse do relatório a SSP o Comitê do Desarmamento Sergipe recebeu um veículo Chevrolet S-10 zero quiômetro, que foi adquirido através de convênio dentro da agenda do Programa Federal Brasil Mais Seguro, onde estão sendo investidos em Sergipe R$ 57 milhões nas mais diversas áreas da segurança pública. O carro, segundo Fábio Costa, será utilizado pelos integrantes do Comitê do Desarmamento Sergipe para desenvolver as ações nos lugares de difícil acesso no Estado. O veículo custou aos cofres público R$ 124.999,00.

*Fonte: ASN

Prefeitura de Aracaju paga o 13º antecipado

Visando garantir aos servidores do Município um Natal farto e um Réveillon de comemorações, a Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplog), antecipou o pagamento do décimo terceiro salário, realizado ontem, quinta-feira (18). Além disso, a PMA assegura que o salário do mês de dezembro será pago normalmente, dentro do mês referente.

Anvisa simplifica processo de importação de canabidiol por pessoas físicas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) simplificou, na última quinta-feira (18), os trâmites necessários para importação de produtos à base de canabidiol, beneficiando pessoas físicas e o uso próprio. A partir de agora, a documentação apresentada pelos interessados na importação terá validade de um ano, sendo necessária apenas a apresentação da receita médica a cada novo pedido de importação.

Para a primeira importação de derivado do canabidiol, a pessoa física deverá preencher formulário com dados gerais, além de apresentar prescrição e laudo médico. O solicitante também deverá assinar termo de responsabilidade, juntamente com o médico responsável pelo tratamento. A partir da primeira autorização, o solicitante terá autorização de importação excepcional por um ano.

A Anvisa retomará, na primeira semana de janeiro, a discussão sobre a reclassificação do canabidiol. Será durante a primeira reunião da diretoria do órgão em 2015. A informação foi confirmada para famílias de pacientes que fazem uso da substância no Brasil, após reunião com a diretoria da agência. Atualmente, o produto está classificado na lista de substâncias proscritas (proibidas).

Recentemente, o Conselho Federal de Medicina decidiu autorizar neurocirurgiões e psiquiatras a prescrever remédios à base de canabidiol para crianças e adolescentes com epilepsia, cujos tratamentos convencionais não surtiram efeito.

*Fonte: Agência Brasil